10.1.09

Do Café e Cigarros na Terra do Nunca

(imagem do Template do Blog Café e Cigarros na Terra do Nunca)




Hoje, num lugar que tem o nome mais pop da net (Café e Cigarros na Terra do Nunca), li e gostei muito disto: "Me lê de vez em quando, não precisa ser sempre, para você não ter essa certeza de que sou uma moça triste. Briga comigo quando eu não estiver sorrindo com você, me abraça sem motivo, assim no meio de todo mundo, no meio do mundo. Me liga, diz que morre de saudade enquanto eu morro um pouco toda vez que você disser isso. Me manda cartas, mensagens, emails, cheios de promessas que não vai cumprir e que eu não sei dar valor. Senta do meu lado e pousa sua mão sobre a minha. Deita comigo e pousa tudo que você sente aqui dentro de mim. Ouça minhas bandas, leia meus livros. Eu não vou ler e nem ouvir as suas e os seus, mas vou dizer que sim e você vai acreditar. Me dá um pouco de você, dessa janela escancarada que você conserva para o mundo inteiro, me enche desse exagero, esse muito-mega-master-super que você tem com tudo e todos. É só isso, menino. Só isso que eu quero."

A carta começa antes e continua muito depois deste parágrafo e é do melhor que eu tenho lido aqui. Para ver o post todo, clicar aqui.

5 comentários:

João Villalobos disse...

Oi Cara. Te linkei no As penas do Flamingo. Quando puder dê uma olhada, viu!?
www.aspenasdoflamingo.blogs.sapo.pt

ju e lu [e vice-versa] disse...

Uau! Referência à nossa casa cibernética tão longe aí no além-mar.

Adoramos!!!
Obrigada!!!

Jú Mancin

Lu disse...

Aaaaaah estou lisonjeada.

Vindo do outro lado do oceano então, nem se fala.

Obrigada!
Lu Minami

Lu disse...

Aaaaah fico lisonjeada.

Obrigada por me ler de vez em quando. rs...

bjs do outro lado do oceano!
Lu Minami

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Obrigado pela sugestão. Já la´fui e gostei muito!