14.4.10

[]



Escrevo muitas vezes sobre os sítios, com pudor de falar das pessoas,


às vezes preferia que fosse ao contrário, escrever sobre as pessoas e ter pudor de falar dos sítios.


O amor é um sítio,


Um lugar, mas maior,


com mais ar, muito mais ar,


e mais luz nas próprias coisas, muito mais luz,


e mais separação entre os ruídos, que até deixam de ser ruídos e de tão nítidos passam a sons da vida

4 comentários:

paula disse...

é que nesse sítio onde é amor, todos os ruídos passam a ser cúmplices e a ter significado. quando vai embora, o silêncio enche-se outra vez, só de ruídos, os mesmos, mas ruídos, outra vez.

Bípede Falante disse...

Você tem bastanteeeee talento...

Francis disse...

é isso tudo.

© disse...

gostei muito de tudo o que li. tudo.
gostei dos desenhos, também.
e vou voltar

parabéns pelo blog

(apesar de eu ser suspeita porque vivo no e para o amor)